O Rio de Janeiro recebeu, entre os dias 9 e 14 de janeiro, o veleiro M5, que chama atenção por ter o maior mastro do mundo, com quase 90 metros de altura, o mesmo que um prédio de 30 andares é tão alto que não passa sob a Ponte das Américas, no canal do Panamá, exigindo uma viagem maior para ir da Califórnia ao Caribe – por isso a volta na América do Sul.

Veleiro M5 no Rio de Janeiro – Foto: Adam Tarleton

O apoio logístico durante a estadia em águas cariocas foi feito pela BYS International, empresa brasileira especializada em iates e com mais de uma década de história. Depois de sair de San Diego (EUA), o veleiro M5 passou pelo Rio de Janeiro e fará uma parada em Recife, antes de seguir para o Caribe.

 “O veleiro M5 possui o maior mastro do mundo – A estrutura possui a mesma altura de um prédio de 30 andares, o que impossibilita a passagem da embarcação pelo Canal do Panamá, obrigando uma volta na América do Sul para cumprir o trajeto entre Califórnia e Caribe”

Veleiro M5 – Foto Adam Terleton

Três mil metros quadrados de vela

Com uma equipe de 12 tripulantes a bordo e mais de 3 mil metros quadrados de vela, a embarcação de 78 metros de comprimento pode atingir velocidades de até 22 nós (cerca de 40 km/h) João Raphael Kossmann, fundador da BYS International, comemora a passagem do veleiro M5 pelo Brasil, o que mostra o potencial náutico da região, capaz de atrair estrangeiros de diversos países do mundo.

Veleiro M5 – Foto Adam Terleton

“Um dos maiores do mundo, o Veleiro M5 (antigo Mirabella V), com 247 pés (75 metros), chama a atenção por ser uma das maiores estruturas construídas em fibra de vidro do mundo. É também um dos únicos veleiros deste tamanho que foi construído com apenas um mastro.”

O especialista destaca que, se houvesse mais investimento em infraestrutura, seria possível ampliar expressivamente a visita de super iates ao país.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here