O projeto foi feito pela CS Náutica, que trabalhou mais de 400 horas para chegar às melhores soluções para a Expedição Oriente.

O veleiro Kat retornou há pouco tempo da Expedição Oriente, que partiu em 21 de setembro com a Família Schurmann por uma volta pelo mundo. Mais de dois anos e 30 mil milhas depois, os equipamentos voltaram intactos. Vamos conhecer então um pouco mais sobre uma parte importantíssima dessa aventura?

Estamos falando do projeto elétrico e eletrônico feito especialmente para esta aventura. Eles foram totalmente projetados pela CS Náutica. Ao longo de 24 meses, a empresa desenvolveu e implantou os projetos do veleiro, o que incluiu desde a construção e montagem do sistema elétrico, painéis e chicotes, até o acompanhamento da partida da embarcação, além do treinamento operacional para a tripulação.

E o resultado não poderia ser melhor: o Kat operou, desde a partida, com o sistema elétrico em perfeito estado de funcionamento. Para que isso desse certo, muitos testes foram realizados, inclusive em ambientes e condições climáticas extremas, como na Antártida.

“Nessa parceria a engenharia da CS Náutica trabalhou mais de 400 horas em busca de soluções que melhor atendessem ao grande desafio de projetar um sistema elétrico simples, operacionalmente confiável e que fosse bem autônomo no gerenciamento das inúmeras fontes de energia”, conta Eduardo Justi, da engenharia da CS Náutica

 

Todo o projeto elétrico e eletrônico do veleiro Kat foi feito pela CS Náutica.

Todo o projeto elétrico e eletrônico do veleiro Kat foi feito pela CS Náutica.

 

Conheça o projeto

 

projeto-familia-schurmann-2

Uma exigência do Capitão Vilfredo Schurmann era que o barco tivesse autonomia mínima de operação, sem energia fornecida por motores a combustão, por 50 horas na operação full, e no mínimo uma semana em condições de navegação de emergência.

“Ou seja, os sistemas de comunicação, orientação e de velejar teriam que se manter operando mesmo o barco estando completamente sem combustível. É compreensível a exigência, já que o barco iria até a Antártida”, comenta Eduardo.

Para isso o Kat foi equipado com: 40 baterias de 110 ampere/hora (A/H) do tipo chumbo ácido de ciclo profundo da marca Weg, totalizando uma capacidade de armazenamento de energia de mais de 3 mil A/H de energia utilizável.

Essas baterias foram divididas em oito bancos da seguinte forma: banco de serviço 24 V de 900 A/H, dois inversores com capacidade de 5000W de 24 V para 220 V, banco reserva 24V 700 A/H, banco de motor bombordo 12V 100 A/H, banco motor boreste 12V 100 A/H, banco do gerador (1) 12V 100 A/H, banco do gerador (2) 12V 100 A/H e banco de eletrônicos 12V 300 A/H.

Os equipamentos geradores de energia a bordo tem a seguinte configuração: tem instalado a bordo 2 geradores a combustão de 18 KVA, 2 geradores eólicos, 2 hidrogeradores, 2 bike ergométricas com geradores acoplados, 2 alternadores 24V, 2 alternadores 12V, 4 placas solares 24V, 2 placas solares 12V.

Os equipamentos que servem para movimentar ou transformar as energias a bordo são os seguintes: um transformador e isolador galvânico de 20 KVA da marca GW Energy, 3 carregadores de bateria de 24V com capacidade de 150 ampere/hora da GW Energy, um carregador de baterias 12V capacidade 100 ampere/hora GW Energy e dois inversores 24V para 12V com capacidade de 5 mil watts cada um da GW Energy.

O número de equipamentos que utilizam energia instaladas a bordo, tanto para conforto da tripulação, quanto para  operação do barco são grandes, mas os principais são os seguintes: 4 motores elétricos 24V de 5 hp, para atender o sistema hidráulico do barco, 12 bombas de porão, 2 bombas de transferência de combustível, 3 bombas de pressurização de água doce para uso do barco, 5 bombas maceradoras que atuam no sistema de esgoto, um compressor para concentrar oxigênio que serve para o tratamento de fluentes, um compressor de ar para serviços (encher defensas, bote inflável e outros equipamentos), dois compressores de ar para cilindro de mergulho, um reator produtor de oxigênio para tratamentos de fluentes, um laboratório automático de coleta de análise da água do mar, quatro ares-condicionados do sistema quente/frio, seis computadores, três freezers, uma geladeira, uma composteira elétrica, uma compactadora de lixo elétrica, uma máquina de lavar roupa do tipo lava e seca, uma torradeira elétrica, um micro-ondas, três sanitários elétricos e  mais uma dezena de equipamentos que utilizam baterias recarregáveis tais como câmeras, drone, celulares, tablets e outras coisas.

Os equipamentos de navegação são: dois pilotos automáticos, uma antena satelital, um radar, 3 GPS, uma estação de vento e o barco ainda tinha mais de 120 lâmpadas de LED instaladas por todos os cômodos.

Outra curiosidade é que o veleiro Kat tem mais de 8 quilômetros de cabos elétricos!

“Esse sistema elétrico foi submetido a severas condições totalizando mais de 2 anos de uso contínuo e retornou funcionando perfeitamente e isso traz uma grande satisfação para a nossa equipe”, conclui Eduardo.

Sobre a CS Náutica

A CS Náutica foi fundada em 2006, sendo inicialmente uma divisão da Contactsul, empresa nacional fabricante de fios e cabos para o mercado automotivo. Em 2010, passou a contar com sua própria equipe de engenheiros e montadores, dirigindo seu foco para o mercado de embarcações.

Em 2015 foi adquirida pela Docas da Ribeira, transferindo-se para a cidade de Biguaçu, em sede própria, produzindo chicotes elétricos e painéis de distribuição, entre outros itens voltados para o mercado náutico.

No mesmo ano foi criada a CS Motor para atender o mercado de motorhomes.

Seu know how em desenvolvimento de soluções elétricas tanto para barcos de lazer como de expedições ou de trabalho – abrangendo embarcações de 23’ até 100’, produzidos em série ou no formato one design – levou a CS Náutica a incluir no seu portfolio de clientes algumas das mais importantes marcas nacionais e internacionais.

Além de atender algumas das principais marcas de embarcações brasileiras, a CS Náutica desenvolveu uma grande experiência em projetos especiais, alguns deles desenhados para atender necessidades e exigências tão específicas que acabaram constituindo casos de sucesso e excelência reconhecidos em nível internacional. Nessa categoria destacam-se o super veleiro Kat, da família Schurmann, e o veleiro de pesquisa UFSC 60, da Universidade Federal de Santa Catarina.

SERVIÇO

CS Náutica Sistemas Elétricos Náuticos

Rua Coronel Amélio Amorim, 145 – Biguaçu-SC

contato@csnautica.com.br

48 3285 8947 | 48 9130 8947

www.csnautica.com.br


 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here